• Antropologia da maldade

«A escuridão proliferou majestosa, dona e senhora, por meio de uma nuvem tão negra como os confins do universo e que engolira o sol até extinguir a sua presença. Carregada de maus presságios… Até que surgiu uma lua cheia «de sangue» estonteante, que se expandia progressivamente por todo o céu até onde a sua visão alcançasse; sem a luminosidade que o cegara era-lhe agora possível vislumbrar nitidamente pela primeira vez, com os seus longos cabelos morenos e lisos espalhados pelas costas expostas pelo vestido púrpura, presente que ele oferecera juntamente com a aliança de noivado quando pedira a sua mão em casamento. Ele esticou o braço para a alcançar mas numa tentativa vã… O movimento dos ombros de Maka foi lento, mas gracioso, o suficiente para ele sentir palpitações no coração, o desejo de vislumbre da sua amada impeli-o a avançar para os seus braços, carente do seu beijo… Somente amainado pela luxúria de ver aquele corpo lindo em movimento, gracioso e pu… pútrido. A visão à sua frente e que o encarava era horrível… Sem descrição possível, pois a «mulher da sua vida» encontrava-se em avançado estado de decomposição, efeméride da desgraça carnal e que se afigurava como o «tanto na vida, como na doença, como na morte»

Código: L999-9789895263813
Código de barras: 9789895263813
Peso (kg): 0,100
Altura (cm): 22,00
Largura (cm): 14,00
Espessura (cm): 1,00
Autor Machado F.
Editora Chiado Books
Idioma PORTUGUES
Encadernação BROCHURA
Páginas 182
Ano de edição 2019

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Antropologia da maldade