• Branco

Branco, a reunião de contos de Nathan Kacowicz, foi escrito há mais de quarenta anos, mas nem por isso está datado ou remete a uma produção juvenil. Pelo contrário. A juventude do autor na época confirma apenas um talento que já era maduro quando ele, adolescente, dirigia filmes, escrevia e lançava livros. Por essas coisas da vida, Branco nunca havia vindo à luz. Nunca tinha saído do círculo íntimo dos leitores amigos e dos júris de concursos.
Até agora. Até o autor revisitar a própria produção e, estimulado por parceiros, como o poeta e professor Marcos Fabrício Lopes da Silva, autor do belo prefácio que abre este livro, lançar ao mundo os treze contos que compõem a segunda parte de uma trilogia que incluiria, além de Azul, escrito entre 1973 e 1974 e lançado em 1975, o terceiro volume de sua produção, Cinco estrelas. Uma obra explicitamente cruzeirense, mas que nada tem a ver com futebol.
O valor do Branco está exatamente na insuspeitada maturidade de Nathan Kacowicz em plena adolescência. Que se revela na concisão, na secura, no minimalismo, principais características de seus contos. Eles são capazes de provocar no leitor, ao mesmo tempo, alfinetadas na alma e socos no estômago. Te fazem tanto engolir em seco quanto derramar lágrimas. Emocionam, provocam tensão, instilam mal-estar. O branco do medo, do susto, da falta de reação.
Estudei na mesma escola que Nathan Kacowicz, nos anos 1970: o Centro Pedagógico da UFMG, onde aprendemos muito e exercitamos, mais que a redação como melhor atributo de um bom aluno, o espírito crítico, ferramenta primeira do bom cidadão. Por isso, é com alegria imensa que a Outubro Edições compartilha com os leitores essa obra impactante e tão atual. Aproveitem!

Clara Arreguy

Código: L999-9788554818340
Código de barras: 9788554818340
Peso (kg): 0,150
Altura (cm): 21,00
Largura (cm): 14,00
Espessura (cm): 0,80
Autor Nathan Kacowicz
Editora Outubro Edições
Idioma PORTUGUES
Encadernação BROCHURA
Páginas 132
Ano de edição 2019

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.

Branco